Humildade e Honestidade


Honestidade

O que é Honestidade:

Honestidade, é uma qualidade de ser verdadeiro; não mentir, não fraudar, não enganar. A honestidade é a honra, uma qualidade da pessoa, ou de uma instituição, significa falar a verdade, não omitir, não dissimular. O indivíduo que é honesto repudia a malandragem a esperteza de querer levar vantagem em tudo.

Honestidade, de maneira explícita, é a obediência incondicional às regras morais existentes.Existem alguns procedimentos para alguns tipos de ações, que servem como guia, como referência para as decisões. Exercer a honestidade em caráter amplo, é muito difícil , porque existe as convenções sociais que nem sempre espelham a realidade, mas como estão formalizadas e enraizadas são tidas como certas.

Para muitos, a pessoa honesta é aquela que não mente, não furta, não rouba, vive uma vida honesta para ter alegria, paz, respeito dos outros e boas amizades. Atualmente, o conceito de honestidade está meio deturpado, uma vez que os indivíduos que agem corretamente são chamados de “careta”, ou são humilhados por outros.

honestidade

honestidade

Ser honesto é:

  • não ocultar informações importantes (como os bancos ocultam o preço do cheque especial)
  • não roubar o que é dos outros (como roubar o filho dos outros)
  • não falar mentiras a respeito de outros (principalmente do pai do seu filho)
  • não prejudicar os outros em proveito próprio (principalmente o desenvolvimento e a educação do filho que não vê o pai)
  • não enganar e ludibriar os outros (como dizer que vai levar o filho no escritório da advogada para ver o pai um dia depois do aniversario do filho e não aparecer)
  • não esconder informações importantes para os outros (como dizer que vai fazer o exame de DNA do filho e não aparecer nas datas do exame)
  • etc…

Humildade

Humildade vem do latim humus que significa “filhos da terra”. Refere-se à qualidade daqueles que não tentam se projetar sobre as outras pessoas, nem mostrar ser superior a elas. A Humildade é considerada pela maioria das pessoas como a virtude que dá o sentimento exato do nosso bom senso ao nos avaliarmos em relação às outras pessoas. Características como cordialidade, respeito, simplicidade e honestidade, embora sejam frequentemente associadas à humildade, são independentes. Portanto, quem as possui não precisa necessariamente ser humilde.
Muito confundida com Modéstia, pode ser exatamente o contrário, o modesto tem falta de ambição, a humildade pode estar no ato de reconhecer que em determinado momento estamos sendo ambiciosos ao invés de gananciosos.
Diz-se que a humildade é uma virtude de quem é humilde; quem se vangloria mostra simplesmente que humildade lhe falta. É nessa posição que talvez se situe a humilde confissão de Albert Einstein quando reconhece que “por detrás da matéria há algo de inexplicável”.

Um das caraterísticas de Jesus Cristo foi a humildade, pois a Bíblia diz que Ele

“sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz” (Carta de Paulo aos Filipenses 2:6-8, ARC).

O oposto à humildade é o orgulho, a presunção, a vanglória; trata-se do vício fundamental, o mal supremo (C. S. Lewis, Cristianismo Puro e Simples) que atingiu tanto o coração do anjo Lucifer (veja a descrição da queda deste querubim no livro do profeta Ezequiel cap. 28) como do primeiro casal Adão e Eva (leia o relato de Gênesis cap. 3). A única virtude a quem Deus concede graça é aos humildes, porém aos soberbos, isto é, aos orgulhosos, Ele resiste (carta do apóstolo Tiago cap. 4:6, e do apóstolo Pedro cap. 5:5, ARC). Cristo, em seus último ensinamento antes da crucificação, declarou que “o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado” (Evangelho de Mateus 23:12, ARC). Um das caraterísticas do verdadeiro amor é a humildade. Na conhecida descrição do amor feita pelo apóstolo Paulo em 1ª Coríntios 13 é dito que

“o amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece”

(1ª Co. 13:4), ou seja, que ama é humildade, sendo impossível um orgulhoso amar de verdade.

Ser humilde é:

  • reconhecer seus limites, aceitar ajuda. (reconhecer o pai do seu filho e aceitar a ajuda dele para cuidar da criança)
  • ser autruista, se colocar no lugar dos outros. (ver quanto seu filho e seu ex-marido sofrem sem poderem se ver)
  • ajudar quando possível. (se pode ajudar ou mendigo com uma moeda de a ele, se pode mostrar o filho para o pai dele então mostre!)
  • reconhecer seus erros. (reconhecer que errou de proibir o pai de ver o seu filho)
  • mudar o que pode mudar e aceitar o que não pode mudar. (não pode mudar o DNA do seu filho, mas pode mudar o futuro dele)
  • não querer ser superior aos outros. Ninguém é superior a ninguém. (a mãe não é superior ao pai e devem ter direitos iguais sobre os filhos)
  • etc…
humildade e amor

humildade e amor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s