ISTOÉ – Justiça em nome dos filhos


“Justiça em nome dos filhos”

por Antonio Carlos Prado e Elaine Ortiz

Na quarta-feira, 26, o Senado aprovou a lei que torna obrigatória e imediata a adoção da guarda compartilhada. A decisão deverá ser sancionada pela presidente Dilma Rousseff nos próximos dias e, assim, segundo especialistas e educadores, o Brasil conquista um mecanismo jurídico que o coloca no trilho do que há de mais moderno e eficiente para a boa saúde emocional de milhões de filhos de pais separados. O desafio agora é fazer com que a lei não se torne letra morta e que os juízes resistam às manipulações de uma criminosa “indústria do litígio” e garantam que a guarda compartilhada efetivamente assegure a convivência compartilhada das crianças e adolescentes com seus genitores. “Para uma criança nada substitui a convivência com o pai e com a mãe”, afirma Rosely Sayão, a maior especialista do Brasil em educação infantil.

fonte:

http://www.istoe.com.br/assuntos/semana/detalhe/394465_JUSTICA+EM+NOME+DOS+FILHOS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s