Determinismo


O que é Determinismo:

Determinismo é um conceito filosófico que diz serem todos os fatos baseados em causas, ou seja, todo o acontecimento é regido pela determinação, seja de caráter natural ou sobrenatural.

O termo determinismo surgiu a partir do verbo “determinar”, que vem do latim determinare que, literalmente, significa “não-terminar” ou “não-limitar”. Resumidamente, o determinismo é uma corrente de pensamento que defende a ideia de que as decisões e escolhas humanas não acontecem de acordo com um livre-arbítrio, mas sim através de relações de casualidade.

Tudo no universo, de acordo com o determinismo, está limitado a leis imutáveis, ou seja, todos os fatos e ações humanas são predeterminadas pela natureza, sendo a “liberdade de escolha” uma mera ilusão da vida.

Na Idade Moderna, o determinismo era utilizado como conceito para explicar o Universo, principalmente para tentar entender os fenômenos naturais. Segundo essa teoria, seria possível “prever” acontecimentos futuros se baseando em fatos atuais, pois toda a realidade estaria interligada por propósitos em comum; a realidade é fixa, ou seja, o que está previsto para acontecer, acontecerá.

Tipos de Determinismo

Foram criados diversos tipos de conceitos para o determinismo, a partir do modo como a casualidade e determinação são compreendidas:

  • Pré-determinismo: é considerado um determinismo mecanicista, isto é, a determinação das causas é colocada no passado, sendo os acontecimentos presentes e futuros causas de fenômenos explicados em condições iniciais do universo.
  • Pós-determinismo: é baseado na teleologia, estudo filosófico dos propósitos e finalidades. Este modelo de determinismo alega que a determinação dos fatos está no futuro, ou seja, tudo acontece de acordo com um propósito ou razão de alguma entidade divinal que não pertence ao universo humano; a “vontade de deuses”, por exemplo.
  • Co-determinismo: similar a Teoria do Caos, o co-determinismo defende o relação ocasional das causas como geradoras de novas realidades. Por exemplo, os efeitos de uma causa podem se transformar nas causas de outros efeitos, de uma realidade diferente das causas anteriores. Neste modelo, o determinismo é posto no presente ou na simultaneidade dos processos.

Determinismo e Liberdade

O determinismo é alvo de muitas críticas entre os pesquisadores e filósofos que defendem o conceito de livre escolha e livre-arbítrio; uma não-casualidade.

Os críticos afirmam o seu ponto de vista alegando que o espírito, a alma, o desejo, a escolha e a vontade humana não coexistem no mesmo universo casual da natureza, portanto, não são regidos pelas mesmas leis imutáveis.

No entanto, os deterministas rebatem os críticos com o argumento de que estes ignoram o co-determinismo, ou seja, o conceito de que existem relações entre várias realidades diferentes, seja molecular, social, planetária, psíquica e etc.

Há outros estudiosos, como Nietzsche e Deleuze, que não interpretam o determinismo e a liberdade como contraditórios. A liberdade não seria “livre-arbítrio”, mas sim a capacidade de criação. Neste sentido, o “livre-arbítrio” seria apenas a escolha entre opções que já foram determinadas desde sempre, que já foram criadas. Assim sendo, este princípio (determinação já existente no passado) é característico do pré-determinismo.

O determinismo afirma que todos são frutos de sua raça, do momento e do local em que se encontram.

fonte:http://www.significados.com.br/determinismo/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s