Limpando meu quarto


 

 

Eminem – Cleanin’ Out My Closet

 

Cleanin’ Out My Closet

Where’s my snare?

I have no snare on my headphones

There you go, yeah, yo yo


Have you ever been hated or discriminated against?

I have, I’ve been protested and demonstrated against

Picket signs for my wicked rhymes, look at the times

Sick as the mind of the motherfucking kid that’s behind


All this commotion, emotions run deep as oceans explodin’

Tempers flarin’ from parents just blow ‘em off and keep goin’

Not takin’ nothin’ from no one, give ‘em hell long as I’m breathin’

Keep kickin’ ass in the mornin’ and takin’ names in the evenin’


Leaving with a taste as sour as vinegar in their mouth

See they can trigger me but they’ll never figure me out

Look at me now, I betcha probably sick of me now

Ain’t you mama? I ‘ma make you look so ridiculous now


I’m sorry mama, I never meant to hurt you

I never meant to make you cry

But tonight, I’m cleanin’ out my closet

One more time


I said, “I’m sorry mama, I never meant to hurt you

I never meant to make you cry

But tonight I’m cleanin out my closet, ha”


I got some skeletons in my closet and I don’t know if no one knows it

So before they throw me inside my coffin and close it

I’m a expose it, I’ll take you back to ’73

Before I ever had a multi-platinum sellin’ CD


I was a baby maybe I was just a couple of months

My faggot father must’ve had his panties up in a bunch

‘Cause he split, I wonder if he even kissed my goodbye

No I don’t, on second thought I just fuckin’ wished he would die


I look at Hailie and I couldn’t picture leaving her side

Even if I hated Kim, I’d grit my teeth and I’d try to make it work wit her

At least for Hailie’s sake, I maybe made some mistakes

But I’m only human but I’m man enough to face ‘em today


What I did was stupid, no doubt it was dumb

But the smartest shit I did was take the bullets outta that gun

‘Cause I’d of killed ‘em, shit I would’ve shot Kim and them both

It’s my life, I’d like to welcome y’all to the Eminem show


I’m sorry mama, I Never meant to hurt you

I Never meant to make you cry

But tonight, I’m cleanin’ out my closet

One more time


I said, “I’m sorry mama, I Never meant to hurt you

I Never meant to make you cry

But tonight I’m cleanin’ out my closet, ha”


Now I would never diss my own mama just to get recognition

Take a second to listen ‘fore you think this record is dissin’

But put yourself in my position, just try to envision

Witnessin’ your mama poppin’ prescription pills in the kitchen


Bitchin’ that someone’s always goin’ through her purse and shit’s missin’

Goin’ through public housin’ systems, victim of Munchausen’s syndrome

My whole life I was made to believe I was sick when I wasn’t

‘Til I grew up, now I blew up it makes you sick to ya stomach, doesn’t it?


Wasn’t it the reason you made that CD for me, Ma?

So you could try to justify the way you treated me, Ma?

But guess what, ya gettin’ older now and it’s cold when yaw lonely

And Nathan’s growin’ up so quick he’s going to know that you’re phony


And Hailie’s getting’ so big now, you should see her, she’s beautiful

But you’ll never see her, she won’t even be at your funeral

See what hurts me the most, is you won’t admit you was wrong

Screw this song, keep tellin’ yourself that you was a mom


But how dare you try to take what you didn’t help me to get

You selfish bitch, I hope you fuckin’ burn in Hell for this shit

Remember when Ronnie died and you said you wished it was me?

Well guess what, I am dead, dead to you as can be!


I’m sorry mama, I never meant to hurt you

I Never meant to make you cry

But tonight I’m cleanin’ out my closet

One more time


I said, “I’m sorry mama, I Never meant to hurt you

I never meant to make you cry

But tonight I’m cleanin’ out my closet”

Desabafando

Onde está a batida?

Não tem nenhuma batida no meu fone

Lá vai você, é, aí aí


Já te odiaram ou te discriminaram?

Comigo já. Já me contestaram e protestaram contra mim

Placas de piquete pras minhas rimas perversas, olha quantas vezes

Doentias como os pensamentos da porra do moleque atrás


Toda a comoção, emoções profundas como oceanos explodindo

O mau humor dos pais crescendo, manda pro inferno e vá em frente

Não quero nada de ninguém, quero que sofram enquanto eu respirar

Continuo com tudo pela manhã e levando apelidos de noite


Estão indo embora com um sabor azedo como vinagre na boca

Eles podem armar pra cima de mim, mas nunca vão me entender

Olha só pra mim, você já deve estar cansada de mim

Não tá, mãe? Agora eu vou fazer você parecer uma ridícula


Desculpa, mãe, eu nunca quis te magoar

Nunca quis te fazer chorar

Mas hoje à noite, vou desabafar

Mais uma vez


Eu disse: “Desculpa, mãe, eu nunca quis te magoar

Nunca quis te fazer chorar

Mas essa noite, vou desabafar, ha”


Eu tenho uns fantasmas no passado, não sei se alguém sabe

Então antes de me jogarem no caixão e me fecharem lá

Vou mostrar tudo, vou te levar de volta pra 1973

Antes de eu ter um disco de platina


Eu era bebê, tinha só uns meses de idade

A bicha do meu pai devia estar todo irritadinho com alguma coisa

Pois se mandou, me pergunto se algum dia me deu beijo de adeus

Na verdade, não me pergunto não. Só quero que esse merda morra


Eu olho para a Hailie e não consigo me imaginar longe dela

Mesmo se odiasse a Kim, arrancaria cabelos pra dar certo com ela

Talvez pelo bem da Hailie, eu talvez tenha cometido alguns erros

Eu sou só humano, mas sou homem suficiente pra enfrentá-las hoje


O que eu fiz foi burrice, sem dúvida foi idiota

Mas a coisa mais inteligente que já fiz foi tirar as balas da pistola

Porque eu teria matado elas, merda, eu ia atirar na Kim e nas duas

É a minha vida, quero dar as boas-vindas ao show do Eminem


Desculpa, mãe, eu nunca quis te magoar

Eu nunca quis te fazer chorar

Mas hoje à noite, vou desabafar

Mais uma vez


Eu disse: “Desculpa, mãe, eu nunca quis te magoar

Eu nunca quis te fazer chorar

Mas essa noite, vou desabafar, ha”


Eu jamais desrespeitaria minha mãe só pra ganhar reconhecimento

Ouça de novo antes de achar que essa música falta com respeito

Mas tente se colocar no meu lugar, tente imaginar essa visão

Presencie a sua mãe mandando ver nos comprimidos na cozinha


Xingando, falando que alguém sempre mexe na sua bolsa e tem coisa faltando

Passando pelo sistema público de habitação, vítima da Síndrome de Munchausen

A vida toda me fizeram acreditar que tava doente quando tinha nada

Até que eu cresci, agora eu estourei, te deixo com dor de estômago, não deixo?


Não foi por isso que você fez o CD pra mim, mãe?

Pra tentar justificar a maneira como você me tratava, mãe?

Mas sabe, você está mais velha agora e fica frio quando está sozinha

Nathan está crescendo tão rápido que logo verá que tu é uma farsa


E a Hailie está crescendo tanto agora, você devia ver, tá linda

Mas você nunca vai vê-la, ela não irá ao seu velório

Sabe, o que mais me magoa é que você não admite que errou

Dane-se essa música, você continua falando que era uma mãe


Como você ousa tirar de mim o que você não me ajudou a ganhar

Vaca egoísta, espero que queime no inferno por toda essa merda

Lembra quando o Ronnie morreu e você que gostaria que fosse eu?

Bem, adivinha, eu estou morto, morto pra você!


Desculpa, mãe, eu nunca quis te magoar

Eu nunca quis te fazer chorar

Mas hoje à noite, vou desabafar

Mais uma vez


Eu disse: “Desculpa, mãe, eu nunca quis te magoar

Nunca quis te fazer chorar

Mas essa noite, vou desabafar, ha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s