A Andresa Lourenço e o seu cérebro de lagartixa


As pessoas tem medo. O medo vem do cerebro reptiliano. Proximo dos instintos humanos onde é utilizado hormônios de ação chamados de adrenalinas. As pessoas com medo tem primeiramente duas atitudes básicas. A primeira é correr a segunda é enfrentar o inimigo. Cachorros e carnivoros preferem enfrentar. Oviparos e herbívoros preferem fugir. Paquidermes ficam na dúvida.
Até as lagartixas fogem, deixando seus rabos pelo caminho. Alguns animais mixam de medo. Outros liberam fedor como o gambâ. Outros liberam espinhos quando estão com medo, como o olriço do mato.
O homem regride quando ficam com medo. Voltando a pensamentos isntintivos e diminuindo a capacidade de raciocínio para que o corpo absorva mais energia para correr ou atacar. Quando essa energia não é utilizada ela fica armazenada na forma de gordura. Pessoas obesas não sabem utilizar suas adrenalinas de forma correta. Algumas pessoas ficam vendo jornal e noticiaris de morte e violencia e seus cerebro acabam associando as pessoas como violentas por natureza. Corredores correm mais rápido quando escutam um tiro. O cerebro reptiliano é ativado com o medo.
Os dragões de Komodo adoram atacar animais maiores como cabras e veadinhos. Muitas vezes icam babando quando estão com raiva. Uma doença que dificilmente invade o homem. Embora o homem simule a doença da raiva em seu corpo. Ficando agressivo em determinados momentos, tentando assim liberar mais adrenalina utilizando seus instintos primitivos. É uma tentativa de diminuir a capacidade de raciocínio. As vezes quanto mais se pensa mas se fica descontente com a realidade. O descontentamento com a realidade deve ser liberado de alguma forma e as vezes a forma mais facil de liberar od escontentamento é na forma de raiva, com agressividade. Pessoas agressivas podem agredir proximos sem motivo e agredir a sí mesmas também. Muitos esportistas começaram com descontentamento da realidade, mas canalizaram suas adrenalinas na pratica esportica intensiva. Não é de admirar que o kenianos sempre ganhem as corridas. Eles são os mais descontentes com sua realidade.
Adrenalina faz muito bem para o coração, desentope as veias e até ajuda o cerebro a fiar mais oxigenado.
O oxigenio no cérebro permite não que as pessoas pensem melhor, mas permite que as pessoas aceitem melhor o que se passa em sua volta. Capte as informações do ambiente através de seus sentidos e assimile na forma de contentamento. Psicologos sabem disso. Quando estiver nervoso respire fundo. Respirar fundo faz você concordar com as outras informações pois o cérebro redescobre a inportância de se respirar e pensa que isso é o mais importante na vida. Sem respirar morreriamos em poucos minutos. Se consigo respirar então o resto não importa. O mais importante é respirar. Assim diz o incosnciente nesse momento de respiração profunda. Algumas pessoas brincam com o incosnciente com o vício do tabagismo. Poluindo os pulmões enquanto o nariz pensa que o cheiro é gostoso. Quando param de fumar o organismo tem um efeito rebote e passa a gostar mais do ar, gosta mais de trabalhar e das pessoas a sua volta. Depois que o efeito psicologico passa a pessoa volta a odiar tudo que está a sua volta, em uma doença chamada opróbrio. Pessoas que reclamar da vida sem motivo tendem a ser tabagistas. O inconsciente já associou o cigarro com o cerebro reptiliano instintivo e isso é demostrado pelo mostro mitologico chamado dragão que aparece no inconsiente das pessoas em muitas culturas raças e credos paralelamente e aparentemente pouco semelhantes. O fato é que o cumulo do dragão é cuspir fogo.
Por que? Porque as pessoas associam o fogo com o medo. Descobri isso em um lunatico problematico e pirofágico que quando ficou com medo ateou fogo na própria roupa e no seu chinelo. Como uma lagartixa que dexa o rabo para espantar os inimigos. Cerebro reptiliano. Nesse momento de adrenalina o neocortex não funciona corretamente e os instintos ficam na flor da pele. Mas a pessoa fica agressiva? FICA AGRESSIVA APENAS SE IDENTIFICAR O PROXIMO COMO UM INIMIGO.
Claro que se um animal estiver com muita fome comerá outro animal menor. Pois isso faz parte das necessidades básicas. Se aliementar bem, fazer necessidades biologicas.
Mas dificilmente um animal comeria outro de sua própria espécie pois isso iria contra um princípio maior da sobrevivencia.
No cerebro reptiliano o animal se preocupa basicamente com a sobrevivencia SUA E DE SUA ESPÉCIE.
Um animal por mais agressivo que seja nunca atacaria um ser de sua espécia a não ser que seja para se proteger ou quando ameaçado. Cachorros sentem quando uma pessoa está com adrenalina e mordem a pessoa se sentir que a pessoa está com medo.
Por que? Porque ele sabe que o cerebro reptiliano pode atacar ou fugir então os cachorros preferem fazer o reptil fugir em vez de atacar. Um cachorro assim consegue espantar até um dragão de Komodo. O cachorro também tem adrenalina. Mas se ver a pessoa como amiga então rapidamente muda o paradigma e fica dócil arfando a lingua e abanando o rabo.


Andresa Lourenço é uma Dragão de Comodo. Passa os dias sentada na frente do sofa bem acomodada e engordando no seu comodo favorito, sendo apelidada em ingles de ‘Coach Potato’. Para Andresa só existem 2 tipos de sentimentos: Amor ou raiva. Quando entrei na casa dela e o portão foi aberto por seu pai depois de 6 meses sem ela deixar ver o filho, mesmo morando perto. Andresa imaginou que um inimigo estava entrando em sua casa e seus instintos reptilianos fizeram ela entrar na frente da criança de 2 anos e dizer você não vai tocar no meu filho. Fato é que o filho era meu! Mas meuporte musculoso fez ela se transformar em um cerebro de lagarto e até influencias a criançinha a ficar com medo e chorar. Minha vontade era brigar com ela e discutir verbalmente por ela não atender meus telefonemas e nunca deixar eu me aproximar da criança. Mas seu cérebro de lagartixa só pensava como lagartixa. Não consegui abraçar meu filho aquele dia, a mãe dela chamou a polícia e foi um momento lamentavel.

Onde já se viu? Proibir um pai que não via o filho a mais de 6 meses, bebe de 2 anos de abraçar seu próprio filho? MAS VC NAO ESTAVA COM AMOR NESSE MOMENTO, VC ESTAVA COM RAIVA, NAO PODE ABRAÇAR SEU FILHO COM RAIVA.
Pessoas são como cachorros que podem mudar de paradigma como em uma respiração profunda.
mas eu não respirei fundo naquele momento, preferi ficar bufando e com raiva enquanto os policiais chegavam para me expulsar e ela me proibia de abraçar meu próprio filho.

Desde aquele dia nunca consegui abraçar meu filho. Agora ele fai fazer 6 anos. Andres se mudou sem deixar notícias levando seu banbino. E o que era 6 meses agora parece 6 anos.

POR ISSO MATAREI TODAS AS LAGARTIXAS QUE VER PELA FRENTE COM MEUS PROPRIO PUNHOS

Humanos que não usam o neocortex cerebral. Deviam servir de ração para Dragões de Komodo.

lagartixa sem rabo

lagartixa sem rabo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s